Lucas Veríssimo, zagueiro do Santos (Foto: Vítor Henrique / Santista Roxo)
Lucas Veríssimo, zagueiro do Santos (Foto: Vítor Henrique / Santista Roxo)

Veríssimo minimiza pressão do Atlético-PR na Vila: “Prefiro continuar sofrendo e vencer”

O Santos FC sofreu durante os 90 minutos, por muito pouco não foi surpreendido pelo Atlético-PR atuando dentro da Vila Belmiro, mas venceu por 1 a 0 e avançou às quartas de final da Libertadores – com a vaga, o Peixe enfrenta o Barcelona de Guayaquil, que eliminou o Palmeiras esta semana, na próxima fase.

Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (11) no CT Rei Pelé, Lucas Veríssimo, um dos poucos destaques do Alvinegro diante do Furacão, admitiu que não se importa em sofrer durante a partida se no final o time da Vila conquistar a vitória.

“Vou dar uma resposta simples e objetiva (sobre a pergunta de o Santos ter jogado mal): prefiro continuar sofrendo e vencer, como fizemos ontem. Se conseguirmos facilitar a partida, muito bom, mas se continuarmos sofrendo e ganhando, é isso que importa”, disse o defensor.

Com a vitória sobre a equipe paranaense, Veríssimo acredita que a sua evolução tem a ver com a boa fase do Santos, que vem de doze partidas sem vencer na temporada – a defesa santista é a segunda menos vazada do Campeonato Brasileiro, com apenas 13 gols sofridos.

“Minha boa fase se diz pelo time. A defesa está bem, está sólida, só que é um trabalho que vem desde o ataque até o Vanderlei. Minha evolução condiz com o grupo, que ajuda bastante. Fui crescendo junto com o time. Se continuar a evoluir, melhor ainda”, concluiu o camisa 28.

O elenco santista se reapresenta na tarde desta sexta-feira (11), muda a “chavinha” e inicia os preparativos para o duelo contra o Fluminense, na próxima segunda-feira (14), às 20h, pela vigésima rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Lucas Veríssimo:

Boa fase de Vanderlei

Em relação a Vanderlei, o momento dele é sacanagem. É muito bom. Acredito que merecia convocação para a Seleção. Quem decide é o Tite. Não cabe a eu falar. Quando o time está bem, quando tudo dá certo, é bom. Mas quando chega, sabemos que ele dá conta. Vem sendo um diferencial.

Desempenho do Atlético-PR

Eles têm equipe qualificada. Sabíamos que seria difícil. E foi. Nosso time tentava sair, mas estava difícil. Marcação era bem feita. Time compacto, explorando a velocidade do Nikão. No segundo tempo conseguimos corrigir, equipe cresceu e conseguimos achar o gol da vitória.

Barcelona, próximo adversário do Santos na Libertadores

O Barcelona é bem qualificado. Assistimos o jogo contra o Palmeiras. Time rápido, que usa o contra-ataque. Temos que estudá-los, mas sem fugir das nossas características. Jogando nosso futebol alegre e vistoso de novo, tenho certeza que vamos conseguir a vitória e a classificação, consequentemente.

Tempo para recuperação antes das quartas de final

Quando é sequência, o foco é ali. Os jogos com mais tempo são bons para descanso e recuperação. A gente vem com jogadores desgastados. Talvez esse período de um jogo para o outro seja bom para recuperação também.

Invencibilidade do Santos

Estamos há 12 jogos invictos. É um número considerável. Temos que continuar trabalhando. Temos certeza que vamos alcançar os objetivos neste ano.

Ainda dá para buscar o título do Campeonato Brasileiro?

Estamos focados nas duas competições. Queremos pontuar ao máximo no Brasileiro, independentemente no Corinthians. Se tropeçarem, melhor, mas temos que focar no nosso trabalho. Fazer a nossa parte bem feita que tenho certeza que dará tudo certo.

Importância da volta dos lesionados e estreia dos reforços 

Tudo agrega (reforços e volta dos lesionados). Com as contratações, o elenco ficou mais qualificado. O torcedor gosta de ter opções, todos 100%. Não sabemos do dia de amanhã. Às vezes ele pode precisar do terceiro reserva hoje. Temos que estar preparados.

Sob supervisão de Gabriela Fernandes

 

Comentários

comentário