Alison falou em entrevista coletiva nesta terça-feira (Foto: Vítor Henrique / Santista Roxo)
Alison completará 100 jogos com a camisa do Santos (Foto: Vítor Henrique / Santista Roxo)

Unanimidade, Alison comenta evolução no Santos: “Melhor momento da carreira”

Titular desde a última temporada, Alison é um dos maiores destaques do Santos em 2018. Na derrota por 2 a 1 para o Novorizontino, no dia 7 de março, em Novo Horizonte, pela décima rodada do Campeonato Paulista, por exemplo, o volante ganhou do técnico Jair Ventura a faixa de capitão.

Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (13) no CT Rei Pelé, o camisa 5 destacou que o dia a dia no Peixe, a disputa de competições importantes e a convivência com os atletas mais experientes foram fundamentais para a sua evolução recente no time santista.

“Cada treino, cada jogo, cada ano que passa, a gente sempre evolui. Estou vivendo o melhor momento da minha carreira, o que estou mais feliz profissionalmente. A convivência com jogadores experientes, a disputa de campeonatos difíceis, isso ajuda na evolução do jogador”, disse o atleta, que é o vice-líder em desarmes com 35 bolas roubadas no Paulistão, atrás apenas de Bileu, do Linense, que tem 36.

Em contrapartida, Alison, considerado um “cão de guarda” pelos santistas, sabe que precisa melhorar em um retrospecto negativo: o de levar cartões amarelos. Após 12 partidas disputadas no Estadual, ele recebeu seis advertências e desfalcou o Alvinegro Praiano em dois compromissos.

“Dá pra melhorar sim (o fato de levar cartões amarelos). A gente quer sempre evoluir. Estou contente com meus números. Ninguém gosta de tomar cartão e ser suspenso, eu também não. Tenho que me conter mais e vou procurar melhorar nesse quesito”, completou o jogador de 25 anos.

Poupado na última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista, o volante será titular do Santos no duelo contra o Nacional-URU nesta quinta-feira (15), às 19h15, no Pacaembu, pela segunda rodada da Libertadores – será o primeiro jogo do Peixe como mandante no torneio continental.

Em 2017, ainda com Dorival Júnior no comando da equipe, Alison foi emprestado ao Red Bull Brasil para a disputa do Paulista. Quando retornou, foi reintegrado, mas só após a chegada de Levir Culpi ao comando técnico ele recuperou espaço no elenco. Depois disso, se firmou entre os titulares com Elano e Jair Ventura, principalmente após a venda de Thiago Maia ao Lille-FRA, no meio do ano passado.

Comentários

comentário