Ricardo Oliveira passou em branco contra o Santa Fe, na Colômbia (Foto: RAUL ARBOLEDA/AFP)
Ricardo Oliveira passou em branco contra o Santa Fe, na Colômbia (Foto: RAUL ARBOLEDA/AFP)

Santos empata com Santa Fe na Colômbia e segue líder na Libertadores

O Santos foi à Bogotá, na Colômbia, em busca do resultado positivo para permanecer na liderança do Grupo 2 e abrir uma boa vantagem em relação ao segundo colocado. Não conseguiu vencer, mas permanece líder da chave depois do empate em 0 a 0 com o Santa Fe, nessa quarta-feira (20), no estádio El Campín, pela Libertadores.

Com um primeiro tempo de dar sono, as duas equipes só criaram boas oportunidades na etapa complementar. Faltando dez minutos para o fim da partida, Jean Mota foi expulso após retardar uma cobrança de falta. Depois disso, o Peixe sofreu pressão, quase levou um gol nos minutos finais, mas conseguiu segurar os colombianos.

Com a igualdade no placar, o Alvinegro agora soma 5 pontos, continua líder e terá 14 dias para treinar antes do novo compromisso pela Libertadores. Já o Santa Fe, retoma a vice-liderança, com quatro pontos. No próximo dia 4 de maio, o time da Vila volta a enfrentar os colombianos. Desta vez, no Pacaembu, às 21h45.

A partida

O jogo iniciou com o Santa Fe girando a bola e o Santos, optando pelo contra-ataque, esperava pelo adversário atrás do meio-campo. Aos 20 minutos, na primeira oportunidade do Peixe, Ricardo Oliveira bateu para o gol de muito longe, mas sem perigo.

Aos 16, Stracqualursi recebeu lançamento de muito longe, cabeceou fraco e Vanderlei pegou sem maiores problemas. Aos 26, Ricardo Oliveira cruzou para a pequena área, Bruno Henrique não conseguiu dominar e perdeu boa oportunidade para os visitantes.

O Alvinegro melhorou, chegou a rondar o campo de defesa do adversário, mas não conseguiu construir boas oportunidades e demonstrou pouco repertório. Aos 46, o árbitro Fernando Rapallin encerrou o péssimo e burocrático primeiro tempo no estádio El Campín.

A segunda etapa iniciou e o Santa Fe logo chegou com perigo. Antes do primeiro minuto, Mosquera cruzou pela esquerda para a grande área, Lucas Veríssimo cabeceou – sem querer – contra o próprio patrimônio e Vanderlei fez boa defesa.

Diferentemente do que aconteceu nos primeiros 45 minutos, o segundo tempo começou agitado. Lucas Lima tocou para Renato fora da área. O camisa 8 chutou forte e a bola passou com perigo ao gol adversário. Aos 5, o camisa 10 santista cobrou escanteio, David Braz ganhou pelo alto, mas Castellanos defendeu com tranquilidade.

Aos 8, o atacante Ceter recebeu pela direita, bateu forte e a bola passou perto da trave esquerda de Vanderlei. Dez minutos mais tarde, Bruno Henrique fez boa jogada individual e tocou para Vitor Bueno. O camisa 7 chutou, mas o zagueiro José Moya se jogou na frente e afastou a boa chegada.

Depois de um bom início, o Peixe voltou a assustar aos 28 minutos. Victor Ferraz recebeu passe de Lucas Lima dentro da área e bateu colocado no canto direito do goleiro. Castellanos, com dificuldades, defendeu a ótima oportunidade dos santistas.

Aos 34, Jean Mota foi expulso ao demorar para cobrar uma falta. Com um a menos, Dorival promoveu a entrada de Leandro Donizete para recompor o sistema defensivo e o time não ofereceu mais perigos aos colombianos. O Santa Fe, por sua vez, pressionou o time da Vila até os minutos finais.

Aos 44, Plata envolveu a defesa do Alvinegro, cruzou na segunda trave e Ceter cabeceou. Victor Ferraz, posicionado em cima da linha, salvou a equipe santista. Aos 47, Lucas Veríssimo chutou para o gol dentro da área. A bola bateu no braço de Moya, mas o juiz mandou seguir.

Aos 51, o juiz Fernando Rapallini apitou pela última vez e decretou o empate entre líder e vice-líder do Grupo 2 da Libertadores.

Ficha Técnica:

Santa Fe 0 X 0 Santos

Local: Estádio El Campín, em Bogotá, na Colômbia
Data: 19 de abril de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Juan P. Belatti (ARG) e Gabriel Chade (AGR)
Cartões amarelos: SANTA FE: Yeison Gordillo, Jonathan Gómez, Baldomero Perlaza, Daíron Mosquera. SANTOS: Jean Mota (duas vezes), Thiago Maia, Bruno Henrique.
Cartão vermelho: Jean Mota.

Santa Fe: Leandro Castellanos; Juan Daniel Roa, José Moya, Héctor Urrego e Daíron Mosquera; Yeison Gordillo, Baldomero Perlaza (Perez), Jonathan Gómez e Johan Arango (Plata); José Valencia (Damir Ceter) e Denis Straqualursi. Técnico: Gustavo Costas

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno (Leandro Donizete), Bruno Henrique (Yuri) e Ricardo Oliveira (Copete). Técnico: Dorival Júnior

Sob supervisão de Gabriela Fernandes

Comentários

comentário

One Comments

  1. Pingback: Thiago Maia pede 'casa cheia' e projeta vitória contra o Paysandu

Comments are closed.