Santos de Jair Ventura não vence há quatro partidas (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Jair Ventura não descarta mudanças no Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Santos não ficava quatro partidas sem vencer desde julho de 2015

Desde o início do ano, o técnico Jair Ventura afirmou que a primeira fase do Campeonato Paulista seria um período para testes. Sem contar com muitas contratações, o comandante ainda não encontrou o time titular ideal e, por isso, já utilizou 31 atletas em quase três meses após o início da temporada.

O problema é que dentro de campo o Peixe já começa a sofrer alguns efeitos negativos dessas mudanças, já que não vence há quatro partidas, acumula muitas oscilações e segue sem a confiança do torcedor. Para se ter uma ideia, a última vez que o time santista ficou quatro jogos sem vencer foi em julho de 2015, quando colecionou tropeços no início do Campeonato Brasileiro.

Naquela sequência, a equipe comandada até então por Marcelo Fernandes, técnico campeão Paulista semanas antes, não conseguiu brilhar e perdeu para Internacional (1 a 0), Fluminense (2 a 1), Grêmio (3 a 1) e Goiás (4 a 1). Este último revés fez com que o Santos mudasse de treinador. Dorival Júnior chegou, tirou o time da zona de rebaixamento e conseguiu bons resultados.

Agora, com Jair Ventura, o Alvinegro Praiano empatou o clássico contra o Corinthians (1 a 1) e perdeu para Real Garcilaso (2 a 0), Novorizontino (2 a 1) e São Bento (3 a 1). O revés para o Azulão, inclusive, aconteceu em plena Vila Belmiro e não agradou os pouco mais de três mil santistas presentes no estádio.

“(Vimos na derrota) coisas positivas e negativas. Coisas que não gostamos, fizemos avaliação individual e vamos observar o jogo de novo. Fica complicado expor, principalmente individualmente, mas muitas coisas que tínhamos dúvidas viraram certeza. É importante. Gosto muito de justiça. E de repente eu teria que chegar em momento decisivo sem olhar. E agora são 31 jogadores observados em 13 jogos. Chegamos em um momento decisivo conhecendo bem o elenco”, disse Jair.

Mesmo classificado como primeiro colocado no grupo do Campeonato Paulista, o Santos não está bem e busca se reabilitar contra o Nacional-URU nesta quinta-feira (15), às 19h15, no Pacaembu, pela segunda rodada da Libertadores. Será o primeiro jogo do Peixe como mandante na competição.

“Fomos no nosso melhor momento na altitude e perdemos. Não vamos pressionados na quinta, a pressão é do dia a dia. Resultado não foi bom, mas treinei com prováveis titulares, temos mais duas ou três sessões de treino e podemos chegar afiados na Libertadores”, complementou o técnico.

Como todos os reservas foram poupados no último domingo, a tendência é de que o time vá a campo com: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota (Dodô); Alison, Léo Cittadini e Vecchio; Eduardo Sasha, Gabriel e Rodrygo.

Sequência de quatro derrotas em 2015:

28/06/2015 – Santos 0 x 1 Internacional – Campeonato Brasileiro – Beira-Rio
02/07/2015 – Santos 1 x 2 Fluminense – Campeonato Brasileiro – Maracanã
05/07/2015 – Santos 1 x 3 Grêmio – Campeonato Brasileiro – Vila Belmiro
08/07/2015 – Santos 1 x 4 Goiás – Campeonato Brasileiro – Serra Dourada

Sequência de quatro derrotas em 2015:

01/03/2018 – Santos 0x2 Real Garcilaso – Libertadores – Inca Garcilaso de La Vega
04/03/2018 – Santos 1×1 Corinthians – Campeonato Paulista – Pacaembu
07/03/2018 – Santos 1×2 Novorizontino – Campeonato Paulista – Ismael de Biasi
11/03/2018 – Santos 1×3 São Bento – Campeonato Paulista – Vila Belmiro

Comentários

comentário