Vila Belmiro, em Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Vila Belmiro será palco do duelo entre Santos e Bragantino (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Santos lucra menos de R$ 15 mil com público abaixo do esperado na Vila

O Santos segue com dificuldades para arrecadar dinheiro em bilheteria atuando na Baixada Santista. Nesse domingo (11), na Vila Belmiro, apenas 3.816 pagantes acompanharam a derrota do Peixe para o São Bento por 3 a 1, em duelo válido pela décima segunda rodada do Campeonato Paulista.

Como consequência do baixo público, o Clube arrecadou apenas R$ 104.250,00, o que resultou em um lucro de R$ 14.897,39. O Alvinegro Praiano gastou R$ 89.352,61 com a realização do duelo. Em casa, o Santos precisa pagar impostos, serviços operacionais, seguros e taxas.

 “Torcida sabia do time alternativo, da classificação, e entendemos. Quando for decisivo, faremos grande festa como fizemos no Pacaembu (contra o Corinthians). Eu imagino que a torcida vá entender o planejamento feito (contra o São Bento) e vá nos apoiar na quinta-feira”, disse o técnico Jair Ventura.

Em 2018, o Peixe teve cinco jogos como mandante. Quatro na Vila Belmiro e dois no Pacaembu. Antes do duelo com o Azulão, a média em Santos era de 6.120 tocedores. Em São Paulo, de 22.980 – no clássico contra o Corinthians, por exemplo, mais de 37 mil pessoas lotaram o Pacaembu.

O ano de 2018 está sendo diferente para o Peixe quando o assunto são os mandos de campo ao longo das competições. O presidente do Santos, José Carlos Peres, quer mandar apenas 50% dos jogos na Vila, já que pretende ganhar mais em renda em bilheteria na capital paulista.

Comentários

comentário