Jorge Sampaoli, técnico do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Sampaoli explica estratégia e assume responsabilidade por goleada: “Foi um fracasso”

O técnico Jorge Sampaoli admitiu o jogo ruim do Santos e assumiu a culpa pela goleada sofrida para o Palmeiras por 4 a 0 neste sábado (18), no Pacaembu, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador argentino explicou a formação sem Jorge, Victor Ferraz, Jean Mota e Rodrygo e a utilização de um 3-1-4-2 com Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar e Gustavo Henrique; Alison; Sánchez, Jean Lucas, Pituca e Felipe Jonatan; Soteldo e Derlis González.

“Pensamos que no 3-1-4-2 poderíamos ter pressão contra o rival. Plano do jogo não ocorreu. Foi um fracasso. Os primeiros minutos foram do Palmeiras. Não conseguimos controlar. Evidentemente há uma leitura prévia que não resultou. Tivemos que resolver situações, vínhamos de três jogos em uma semana, com viagens e realmente custou bastante escolher as melhores opções para mim. Responsabilidade é totalmente minha, tenho que assumir. Na leitura do jogo, pensamos em como poderíamos ganhar, mas não conseguimos”, disse.

“Jogamos três jogos na semana. Rodrygo e Sasha terminaram o jogo com dores musculares no adutor contra o Atlético-MG. Sasha não pôde estar, Rodrygo avisou no aquecimento que não poderia jogar. Jorge vinha de dois jogos seguidos, com ritmo intenso. Preferimos Felipe Jonatan”, emendou.

Depois de assumir a culpa pela derrota, o treinador também alegou que, caso tivesse uma semana livre antes do clássico e todos à disposição, teria montado uma outra formação.

“Não pudemos gerar o jogo com saída de três gerando superioridade no início. Depois do segundo gol, equipe se soltou um pouco. Jogávamos bem no campo rival no segundo tempo, mas levamos terceiro gol em contra-ataque. Palmeiras é muito preciso nos contra-ataques. E tudo se destruiu. Se tivéssemos uma semana, teríamos escalado outro time, mas foi o que eu escolhi”, concluiu.

Com o resultado negativo, o Alvinegro perdeu uma grande chance de assumir a liderança, estacionou nos 10 pontos e caiu para a quarta colocação. O Palmeiras, por sua vez, é o líder isolado, com 13.

Agora, o elenco de Jorge Sampaoli terá a semana livre para se preparar para o próximo compromisso. O Santos recebe o Internacional apenas no domingo (26), às 16h, na Vila Belmiro, pela sexta rodada.

Comentários

comentário