Ricardo Oliveira, ex-atacante do Santos (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)
Ricardo Oliveira, atacante do Santos (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

Ricardo Oliveira agradece interesse do Santos, mas diz que espera ficar no Atlético-MG

Ricardo Oliveira afirmou que está muito contente com o interesse do Santos, mas ressaltou sua vontade de continuar no Atlético-MG, time com quem tem contrato até o fim de 2020. O veterano teria sido sondado pelo Peixe após um pedido do técnico Jorge Sampaoli por um centroavante.

O atacante relembrou que o Galo deu a ele dois anos de contrato no início de 2018 e acreditou no seu potencial. O Santos, por sua vez, ofereceu uma renovação ao jogador por apenas mais uma temporada no período em que José Carlos Peres havia acabado de assumir a presidência.

“Feliz com a sondagem de que o Sampaoli pediu a minha contratação. Fico honrado, pois estou com 38 anos e vem um cara com esse currículo e pede. Porém, tenho que ressaltar minha alegria de estar no Atlético. Estou num momento muito importante aqui. O Atlético me ofereceu um contrato novo antes mesmo do fim do ano e isso mostra a valorização que o time tem comigo”, disse Ricardo Oliveira ao Fox Sports Rádio.

Ainda assim, o jogador não descartou totalmente um retorno ao Santos, mas alegou que uma proposta oficial tem de chegar ao Atlético-MG, onde vem tendo um bom ano. Artilheiro, ele já marcou cinco gols no Campeonato Mineiro e foi decisivo no empate do Galo contra o Danubio, pela Libertadores.

“Com 38 anos, eu ainda sou eficiente e isso pode ter chamado atenção. Mas não vou entrar nesse assunto (de ir para o Santos). Não compete a mim. Se tem de fato, tem de chegar no Atlético. Estou muito agradecido por tudo que o time faz por mim e como a torcida me trata”, emendou o atleta ao canal.

Ricardo Oliveira teve duas passagens pelo Santos na carreira, sendo a mais recente entre os anos de 2015 e 2017. No Santos, sempre foi artilheiro e titular absoluto no ataque, mas, no último ano de vínculo com o time santista, sofreu com muitas lesões e problemas de saúde.

Comentários

comentário