Rodrygo, atacante do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Presidente da CBF garante que Rodrygo não será desconvocado da Seleção

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, afirmou nesta terça-feira (4), em evento realizado na França, que Rodrygo não será desconvocado da Seleção Olímpica. Desta forma, o atacante não deve mais entrar em campo antes de sua ida ao Real Madrid.

Em entrevista ao programa Bom dia Fox, da Fox Sports, o dirigente também citou o caso do lateral-esquerdo Renan Lodi, do Athletico-PR, que também não se apresentou à Seleção.

“Eu compreendo que, uma vez que o jogador é convocado para uma seleção brasileira, ele não pode e não deve ser desconvocado. Foi isso que aconteceu com os dois atletas. O Athletico ofereceu o atleta fora do prazo para que ele se apresentasse à seleção, o que já não podia ser feito, uma vez que todos os atletas que deviam estar presentes já tinham se apresentado dentro do prazo. O fato é que nenhum dos dois foi desconvocado”, disse Caboclo.

Rodrygo foi convocado pela Seleção Olímpica para disputar o Torneio de Toulon, na França, mas não se apresentou. O atacante de 18 anos seguiu treinando normalmente e viajou à Fortaleza com o Santos, mas não ficou à disposição de Jorge Sampaoli na vitória sobre o Ceará. Temendo punição por não ter recebido oficialmente a desconvocação do atacante, o Clube decidiu não escalá-lo.

O Peixe ainda tem mais três jogos antes da despedida de Rodrygo para o Real Madrid, mas ainda não sabe se poderá contar com o atacante. O Alvinegro espera uma liberação oficial da CBF nesta semana. São eles: dois contra o Atlético-MG, um pela Copa do Brasil e outro pelo Brasileirão, além de um clássico contra o Corinthians, última partida antes da parada para a Copa América.

Comentários

comentário