Santos empatou amistoso contra o Corinthians (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Na estreia de Sampaoli, Santos empata com o Corinthians em amistoso

O primeiro teste de Jorge Sampaoli à frente do comando técnico do Santos foi em um empate em 1 a 1 no amistoso contra o Corinthians neste domingo (13), na Arena Itaquera. Gustagol, após falha da defesa santista, e Pedro Henrique, contra, marcaram os gols da partida.

O duelo, que também valia o troféu Gilmar dos Santos Neves, goleiro com passagem pelas duas equipes, foi vencido pelo Corinthians – o time da casa recebeu um cartão a menos durante a partida: 4 a 3. Vale lembrar que a partida fez parte do esforço dos clubes em iniciar o ano com a mensagem de respeito e tolerância nos estádios.

Agora, o elenco santista volta aos treinos já nesta segunda-feira (14) pela manhã, no CT Rei Pelé. O Peixe estreia no Campeonato Paulista no dia 19 de janeiro, às 17h, contra a Ferroviária, na Vila Belmiro. Yeferson Soteldo, primeiro reforço para 2019, ainda não estará à disposição.

A partida

Como já era de se esperar, o Santos começou o amistoso contra o Corinthians tendo muitas dificuldades nesse novo estilo de jogo de Jorge Sampaoli. Com erros de posse de bola e falta de ritmo de jogo dos atletas por conta pré-temporada, o Peixe deu muita dor de cabeça ao treinador, que já não tinha ido no almoço da paz entre as equipes no CT Joaquim Grava justamente por conta de uma forte enxaqueca.

Na escalação inicial, diferentemente do que se imaginava, Carlos Sánchez foi a ausência mais sentida entre os 11 titulares. Sampaoli preferiu utilizar o uruguaio com a equipe considerada reserva no segundo tempo. O Peixe iniciou com: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Orinho; Diego Pituca, Carlos Sánchez e Jean Mota; Derlis González, Felippe Cardoso e Bruno Henrique.

Logo aos quatro minutos, após um passe errado de letra de Bruno Henrique no meio de campo, André Luis avançou pela direita, cruzou, e Gustagol, de cabeça, marcou o gol corintiano. No lance, Luiz Felipe foi vencido pelo atacante e Vanderlei, vendido, nada pôde fazer.

Depois de alguns minutos, o Alvinegro começou a tocar melhor a bola e aumentar o ritmo de jogo. No minuto 14, Jean Mota cruzou bem e Gustavo Henrique cabeceou para boa defesa do goleiro Cássio. Mas, aos 21, o time de Itaquera se lançou ao ataque novamente. André Luis foi até a linha de fundo e cruzou bem. Gustagol, novamente nas costas de Luiz Felipe, cabeceou firme. Vanderlei, de forma milagrosa, salvou em dois tempos.

Minutos mais tarde, o Santos empatou em lance de bola área. Jean Mota cruzou da direita em bola parada e Pedro Henrique, após dividida com Gustavo Henrique, cabeceou para dentro do gol do Cássio. A partir daí, as duas equipes tiveram dificuldades para chegar ao ataque.

O segundo tempo começou e, poucos minutos depois de a bola rolar novamente, Sampaoli mudou o time quase por completo: Vanderlei; Daniel Guedes, Fabián Noguera, Gustavo Henrique e Copete; Yuri, Guilherme Nunes e Carlos Sánchez; Eduardo Sasha, Arthur Gomes e Yuri Alberto.

Até por conta disso, o Peixe não conseguiu mais assustar o rival com o seu time alternativo, o mesmo aconteceu com o Corinthians. Fábio Carille também apostou em mudar todos os jogadores. Por ter levado um cartão amarelo a menos, o Corinthians ficou com o título do Troféu Gylmar dos Santos Neves.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 1 SANTOS

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 13 de janeiro de 2019, domingo
Horário: 17h30 (Brasília)
Árbitro: Vinícius Furlan (SP)
Assistentes: Marco Antônio de Andrade e Evandro de Melo (ambos de SP)
Cartões amarelos: Ramiro, Thiaguinho, Araos (COR); Victor Ferraz, Guilherme Nunes, Yuri Alberto, Daniel Guedes (SAN)
Renda: R$ 868.451,00
Público: 33.173 total

GOLS:
Corinthians: Gustagol, aos 5 minutos do 1T.
Cruzeiro: Pedro Henrique (contra), aos 25 minutos do 1T

CORINTHIANS: Cássio (Walter); Fagner (Michel Macedo), Pedro Henrique (Léo Santos), Henrique (Marllon) e Danilo Avelar (Douglas); Richard (Thiaguinho), Ramiro (Araos), Jadson (Mateus Vital) e Sornoza (Marquinhos); André Luis (Gustavo Mosquito) e Gustagol (Roger)
Técnico: Fábio Carille

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz (Daniel Guedes), Luiz Felipe (Noguera), Gustavo Henrique e Orinho (Yuri); Alison (Guilherme Nunes), Pituca (Copete) e Jean Mota (Arthur Gomes); Derlis González (Carlos Sanchez), Felippe Cardoso (Sasha) e Bruno Henrique (Yuri Alberto).
Técnico: Jorge Sampaoli

 

Comentários

comentário