Jair Ventura, técnico do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Jair Ventura, técnico do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Mesmo sem vencer amistosos, Jair vê Santos em evolução: “Saímos fortes”

Uma derrota, um empate e nem um gol marcado: este foi o retrospecto do Santos nesta excursão internacional no México. Depois de perder para o Monterrey, no último sábado, o Peixe não saiu do 0 a 0 diante do Querétaro nessa terça-feira (10), no estádio Corregidora.

Em entrevista coletiva após o amistoso, o técnico Jair Ventura disse que o Peixe está em evolução e acredita que, caso todas as chances fossem concretizadas em gols, o time santista sairia de campo com goleada na bagagem. Para o comandante santista, o mais justo seria um resultado de 5 a 2.

“Queríamos vencer e fazer gols, mas maior que o objetivo foi a preparação para o Palmeiras, não perdemos jogadores e vejo a falta de gols, mas com controle de jogo. Tivemos cinco ou seis chances de gol e o Querétaro teve duas, poderíamos ter perdido. Se todos tivessem feito, seria 5 a 2. Dentro de uma projeção física, foi bom. Vemos como importante esse intercâmbio, trazer a marca gigante. Estava conversando com um mexicano e me contava sobre muitos anos sem um Clube brasileiro aqui. Para a gente é gratificante”, disse.

“Apesar de não vencermos, saímos fortes e é secundário por não valer três pontos, mesmo que a gente seja muito competitivo. Vimos evolução física, técnica e tática. Fizemos várias mudanças, Fernando (Medeiros) jogou, teve oportunidade, olhamos jogadores mais de perto. E agora é voltar para o grande objetivo, que é o Campeonato Brasileiro e o clássico. Vamos com mais vontade ainda de vencer o Palmeiras”, emendou.

Agora, a delegação santista volta ao Brasil – sem vitórias e sem ter marcado gols – na noite do dia 11 e aterrissa em São Paulo na manhã do dia 12, tendo mais uma semana de preparação para o clássico contra o Palmeiras, no dia 19, às 20h, no Pacaembu, pela décima terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Comentários

comentário