Carlos Sánchez, volante do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Em nota oficial, Santos promete recorrer da punição no caso Sánchez

Apesar de todo o pensamento positivo do torcedor, o Santos foi punido pela Conmebol nesta terça-feira por escalar Carlos Sánchez de maneira irregular no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, contra o Independiente, da Argentina. Com isso, o Alvinegro perdeu o primeiro compromisso por 3 a 0.

Mas se engana quem acredita que o Alvinegro se deu por vencido tanto dentro como fora de campo. Por meio de seu site oficial, o Santos declarou que pretende tomar todas as medidas cabíveis na Justiça ao destacar que não concorda com a punição e o embasamento jurídico da Conmebol.

Não bastasse a derrota por 3 a 0 na ida, em Avellaneda, Carlos Sánchez não poderá atuar nesta terça-feira (28), às 19h30, no Pacaembu, pela volta das oitavas de final da competição continental. A tendência é de que o experiente Renato atue em seu lugar.

Confira o posicionamento do Santos:

O Santos FC vem a público manifestar o descontentamento e a resignação com a punição imposta ao Clube pelo Tribunal Disciplinar da Conmebol na manhã desta terça-feira.

Não bastasse o estranhar da lenta decisão, a punição publicada não tem embasamento legal ou jurídico. Além do que, pune duplamente o Santos FC, com a perda do jogo e a manutenção da suspensão do jogador Carlos Sánchez.

Por fim, em busca do direito do torcedor santista, o Clube declara publicamente que irá à todas instâncias cabíveis, afim de que a Justiça sobre o caso seja feita.

Confira o comunicado da Conmebol após a punição

Considerando:

(I) Que os artigos 56 e 19,3 permitem qualquer clube reclamar contra o resultado de um jogo, por motivos de alinhamento incorreto de um jogador rival até 24 horas após a partida e o Clube Atletico Independiente trouxe tal reclamação em tempo e em forma;

(II) Que o Santos Futebol Clube apresentou sua defesa em tempo e forma em 24 de Agosto de 2018 e 27 de agosto de 2018 foi concedido o direito de ser ouvido em uma audiência perante este Tribunal antes da sua emissão.

(III) Que o Tribunal Disciplinar revelou que o Santos Futebol Clube não cumpriu o dever de comunicar-se diretamente com a Unidade Disciplinar, em conformidade com o artigo 9 do Regulamento CONMEBOL Libertadores de 2018;

(IV) Conforme o artigo 19.1 do RD, qualquer equipe que seja responsável por um alinhamento impróprio é considerado perdedor desse jogo 3-0;

(V) Que o Tribunal de Disciplina encontrou o Santos Futebol Clube responsável pela infracção de alinhamento impróprio por Carlos Andres Sánchez em violação da penalidade pendente de uma suspensão de jogo.

Portanto, para o caso em questão, o Tribunal Disciplinar resolveu:

1. FAZER O LUGAR para a reclamação apresentada pelo Independent Athletic Club;

2. DECLARAR como perdedor Santos Futebol Clube do jogo disputado no Athletic Club Independiente pela primeira etapa das oitavas de final da Libertadores CONMEBOL 2018 e, em consequência;

3. DETERMINAR o resultado de 3 – 0 a favor do Club Atletico Independiente de acordo com o artigo 19 do Regulamento Disciplinar da CONMEBOL.

4. CONFIRMAR a suspensão do jogador Carlos Andrés Sánchez ARCOSA por 1 (um) partida, que deve ser atendida no próximo jogo CONMEBOL Libertadores 2018.

Juizado Disciplinar da CONMEBOL

Comentários

comentário