Santos perdeu para o Sport na Ilha do Retiro (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Em jogo melancólico, Santos perde do Sport e se despede do Brasileirão

Sem chances de uma vaga na Libertadores, mas garantido na Sul-Americana de 2019, o Santos apenas cumpriu tabela no melancólico revés por 2 a 1 contra o rebaixado Sport neste domingo (02), na Ilha do Retiro, em Recife, pela trigésima oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Rogério e Hernane marcaram os gols do time pernambucano, enquanto Rodrygo, de falta no último minuto, descontou para o Peixe.

E o “cumprir tabela” foi o clima entre os jogadores santistas, que pareciam não ter vontade de vencer o duelo para terminar o ano com “dignidade”. O Sport, depois de um primeiro tempo ruim, marcou os gols e fez o dever de casa para se livrar do Z-4. O problema é que a vitória da Chapecoense sobre o São Paulo e o empate do Vasco contra o Ceará decretaram a queda do Leão para a Série B.

Agora, o Santos entra de férias e só se reapresenta para a temporada 2019 no dia 2 de janeiro. No ano que vem, com um novo técnico – Cuca dará uma pausa na carreira por problemas cardíacos -, o Alvinegro terá, além da Sul-Americana, o Paulistão, a Copa do Brasil e o Brasileirão para disputar.

Durante o período de recesso, a diretoria santista tentará fechar com Abel Braga, o plano A para o comando técnico, contratar reforços importantes e segurar jogadores, como Vanderlei, Diego Pituca, Dodô e Gabigol. Muitos atletas emprestados também voltarão em janeiro e podem (ou não) ser aproveitados.

A partida

Sem pretensões no Brasileirão e com quase um time inteiro de desfalques, o Santos nada fez para mostrar superioridade contra o desesperado Sport. Jean Mota, Yuri e Arthur Gomes, que tiveram a chance para provar seu valor, foram os piores em campo. O Leão da Ilha, por sua vez, parecia não estar brigando contra o Z-4 e fez um primeiro tempo ainda pior que o rival, sem levar perigo ao gol de Vanderlei.

As duas únicas oportunidades no primeiro tempo foram do Peixe com Jean Mota. A primeira aconteceu aos 22 minutos, quando o meio-campista recebeu na área e chutou para ótima defesa de Mailson. Já aos 43, Jean ajeitou a bola na entrada da área e chutou forte, assustando o goleiro rival.

O segundo tempo entre as duas equipes continuou bem ruim. Como precisava de um triunfo para continuar sonhando com a permanência na Série A, o Sport pressionou o adversário na base do abafa. Aos nove minutos, Matheus Gonçalves foi lançado e, dentro da área, bateu firme, mas em cima de Vanderlei.

Já aos 27, Rogério recebeu na entrada da área, chutou cruzado e Vanderlei fez boa defesa. Aos 38, depois de seguir no ataque, Rogério, de nove ele, pegou a sobra, bateu cruzado, sem deixar a bola cair, e estufou a rede do goleiro Vanderlei. Aos 46, Marlone cobrou falta, Hernane entrou rápido e fez de cabeça. A zaga do Santos sofreu “pane” e nada fez para conter o rival. No último lance da partida, Rodrygo aproveitou cobrança de falta e descontou. O resultado positivo, porém, não foi suficiente para o Leão seguir na Série A.

FICHA TÉCNICA
Sport 2 x 1 Santos

Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Data: 2 de dezembro de 2018 (domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Cleriston Barreto Rios (SE)
Cartões amarelos: SPORT: Adryelson, Andrigo e Rogério. SANTOS: Yuri.

GOLS
Sport: Rogerio e Hernane, aos 38 e 46 do 2T;
Santos: Rodrygo, aos 48 do 2T.

SPORT: Maílson; Andrigo, Adryelson, Ernando e Raul Prata; Marcão, Fellipe Bastos (Marlone), Neto Moura (Rogério) Gabriel, Mateus Gonçalves e Matheus Peixoto (Hernane)
Técnico: Milton Mendes

SANTOS: Vanderlei Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Copete; Guilherme Nunes (Yuri), Diego Pituca (Eduardo Sasha) e Jean Mota; Arthur Gomes, Rodrygo e Felippe Cardoso
Técnico: Cuca

Comentários

comentário