Elano, técnico do Santos (Foto: DANIEL VORLEY /AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO)
Elano, técnico do Santos (Foto: DANIEL VORLEY /AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO)

Elano lamenta nova derrota do Santos e evita polêmica com Lucas Lima

O Santos FC segue jogando um futebol abaixo do esperado no Campeonato Brasileiro. Sem demonstrar um repertório técnico alto, o Alvinegro perdeu com muita facilidade para a Chapecoense por 2 a 0, na Arena Condá, pela trigésima quarta rodada da competição.

Após o duelo, o técnico Elano lamentou a “noite triste” do Peixe em Chapecó e acredita que a equipe de Santa Catarina foi melhor apenas por aproveitar as duas ótimas oportunidades que teve durante os 90 minutos.

“Uma noite triste. Temos grandes objetivos, que é chegar à Libertadores o mais rápido possível. Tivemos equilíbrio do jogo no segundo tempo. Jogar aqui (Chapecó) é assim. Sai gol, fica correndo atrás e tem que criar situações. Eles tiveram duas grandes oportunidades e aproveitaram”, alertou o comandante em entrevista ao canal SporTV.

Da mesma forma que aconteceu após o revés para o Vasco na última quarta-feira (08), na Vila Belmiro, Elano foi questionado sobre o desempenho de Lucas Lima, substituído aos sete minutos da etapa complementar para a entrada de Jean Mota. Mais uma vez, ele fugiu da polêmica com o camisa 10.

“Como o jogo foi caminhando, tentei procurar uma posição para o Luas Lima para que a bola ficasse no pé dele, onde tem qualidade. Como o jogo foi físico, procurei ter o jogo pelas laterais. Coloquei o Jean Mota pelo lado, com Arthur e o Ricardo (Oliveira). Um movimento tático que achei que seria importante. Não tirei o Lucas Lima no jogo anterior, não tenho nada contra ele ou qualquer atleta. Achei que seria melhor para o Santos”, emendou.

“Criamos oportunidades no segundo tempo, mas a Chapecoense foi mais efetiva. O Lucas Lima, em janeiro, faz o que quiser da vida dele. Enquanto estiver aqui, cobro para que faça o melhor para o Santos. Não sei, não sou eu que resolvo (ele ficar ou não). Aquilo que trabalho no treinamento é pensando só no Santos. Se vai permanecer é com ele e com a diretoria”, concluiu Elano.

Com a derrota, o Peixe estacionou na quarta colocação, com 56 pontos, atrás de Grêmio e Palmeiras, e a 12 do líder Corinthians, que tem 68. Na próxima quinta-feira (16), às 21h, o time da Vila visita o Bahia na Fonte Nova, pela trigésima quinta rodada do torneio nacional.

Sob supervisão de Gabriela Fernandes

Comentários

comentário