Jair falou em entrevista coletiva (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Depois de chance dada a Pituca, Jair garante que encerrou fase de testes

Diego Pituca foi o 32° jogador a estrear no Santos em 2018. O meia de 25 anos, que foi promovido ao elenco profissional do time B no início deste ano, entrou nos minutos finais da vitória do Peixe por 2 a 0 sobre o Ceará nesse sábado (14), no Pacaembu, na estreia do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista coletiva, o técnico Jair Ventura explicou a oportunidade dada ao atleta.

“Pituca foi o 32º jogador no ano. Estava treinando bem, buscou espaço, acabou não inscrito no Paulista e teve sua chance. Em vez de lamentar, treinador tem de achar alternativas e isso que eu gosto de fazer. A estreia dele é importante. Jogou no Santos B, mas sem estrear no time principal. Ele entrou, foi bem, tirou essa situação da estreia. Fico feliz e ele está também. Santos ganha mais um jogador”, disse Jair.

Apesar da chance dada ao meio-campista, é pouco provável que o comandante volte a fazer testes para a sequência da temporada. A tendência é que de o time titular seja mantido por um bom tempo com: Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Renato e Jean Mota; Eduardo Sasha, Rodrygo e Gabigol. Bruno Henrique, quando retornar aos gramados, terá de brigar por posição.

“Testes acabaram, sei o que podem dar, e agora farei substituições com o que o jogo pedir. Briga está aberta, mas a tendência é manutenção. Tive mudança de suspensão e ordem médica (Gabigol e Léo Cittadini). Mudanças necessárias. Então a tendência é que consigamos dar sequência e padrão ao time. Não foram mudanças, foram voltas”, completou o técnico santista.

Agora, o Peixe terá, mais uma vez, a semana livre antes do próximo compromisso. Mais uma boa oportunidade para Jair Ventura continuar ajustando a equipe. No próximo sábado (21), às 16h, na Arena Fonte Nova, o Santos mede forças contra o Bahia, pela segunda rodada do Brasileirão.

Comentários

comentário