Bryan Ruiz e Derlis González foram inscritos na Libertadores (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)

Cuca pede calma com estrangeiros: “Nem sabem o nome direito do amigo”

O técnico Cuca pediu paciência com os estrangeiros contratados neste segundo semestre pelo Santos após o empate em 1 a 1 contra o Ceará nessa quarta-feira (08), no Presidente Vargas, em Fortaleza, em jogo adiantado da vigésima rodada do Campeonato Brasileiro.

Carlos Sánchez, um dos grandes destaques da equipe nos últimos jogos, foi bem e parece ganhar entrosamento a cada dia. Já Bryan Ruiz, que entrou no intervalo da partida, mostrou que está fora de forma e, em muitas jogadas, lentidão para armar a equipe. Derlis González, por sua vez, não teve tempo em campo. Ele havia estreado contra o Botafogo nos minutos finais e levou um cartão amarelo bobo.

“Estão acontecendo coisas no Santos que não podemos cobrar dos jogadores. Como vai saber como companheiro gosta de jogar? Ou Sánchez? Ou Derlis? São situações atípicas, estreias no meio, outras nacionalidades, ainda nem sabem o nome do amigo direito… Temos que poupar os jogadores em relação às críticas”, disse Cuca em entrevista coletiva em Fortaleza.

“Precisamos de um armador e colocamos um armador. E temos que ter calma. Temos carência, mas ninguém abdica de dar seu máximo. Não estamos jogando bem, verdade, jogamos contra Botafogo e Ceará, adversários diretos fora. Não são ótimos, mas não são ruins. Se fizermos dever de casa, esses pontos vão encorpar lá na frente. E temos que buscar a primeira vitória no Independência. Vai ser tão difícil ou mais que hoje, e depois tem Independiente lá na frente, mais difícil ainda. Estamos passando por esse momento de troca de jogadores em meio a competições importantes”, completou o comandante.

Com o resultado, o Santos, com 18 pontos, subiu para a décima quinta colocação, mas pode voltar à zona de rebaixamento em breve, já que a vigésima rodada foi antecipada – vale lembrar que o Alvinegro Praiano tem um jogo a menos a ser disputado contra o Vasco. Bahia (décimo quinto) e Chapecoense (décimo sexto), ambos também com 18 pontos, estão atrás do Peixe na tabela.

Agora, o Santos encara o Atlético-MG no próximo domingo (12), às 11h, no Independência, pela décima oitava rodada do Brasileirão. Será o reencontro do Peixe com Ricardo Oliveira, que deixou o Alvinegro em dezembro, e o primeiro jogo da equipe do técnico Cuca neste horário no ano.

O elenco santista volta de viagem na tarde desta quinta-feira e retorna aos treinos no dia seguinte.

Comentários

comentário