Cuca, técnico do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Cuca lamenta polêmica do árbitro, mas se diz orgulhoso por entrega do Santos

Apesar da eliminação, o técnico Cuca ficou muito orgulhoso do Santos após o duelo contra o Cruzeiro nesta quarta-feira (15), no Mineirão, em Minas Gerais, pela volta das quartas de final da Copa do Brasil. O Peixe venceu no tempo normal por 2 a 1, mas caiu nos pênaltis por 3 a 0.

O comandante aproveitou para lamentar o erro da arbitragem no último lance do jogo. Após uma cobrança de falta do Cruzeiro, o Santos armava um contra-ataque nos segundos finais entre o minuto 49 e 50. Após passe de Victor Ferraz, Gabigol sairia na cara do goleiro Fábio, mas o árbitro encerrou o jogo.

“Acho que foi um grande jogo, digno de duas equipes grandes, com muita tradição, camisa, acostumadas a ganhar competições assim. Temos que enaltecer o espírito, a postura, estratégia. É difícil jogar aqui, campo cheio, sairmos atrás, ter equilíbrio para tocar e desenhar jogadas. Buscamos empate, com paciência de definir e virar o jogo, viramos. Não quero culpar a arbitragem, acho que Rodolpho fez grande arbitragem, mas deu 49, um minuto a mais na falta para o Cruzeiro e não fechou o 50. FIFA pede tanto para deixar jogo aberto, colocar o VAR para sair mais gols e jogo acabar assim? Não foi prejuízo só do lance, mas emocional. Eu sabia que ia perder. Cruzeiro foi se preparar e meu time inteiro em cima da arbitragem, entrei para tirá-los e não estávamos com cabeça boa. Perdi assim no Maracanã, Flamengo e Botafogo com Dodô expulso e derrota nos pênaltis. Desestabilizou. Cuca não está culpando, um se preparou e outro foi reclamar. Normal”, disse Cuca em entrevista coletiva.

“Estou muito orgulhoso dos meninos pelo que fizeram. Temos elenco reduzido, queria muito passar, mas podemos cuidar das outras duas frentes. Viemos aqui e vencemos, são os meninos deles que precisam da ajuda no sábado contra o Sport descansado. Precisamos de apoio e compreensão”, completou.

Cuca também admitiu que o Santos está de olho em Vagner Love, atualmente no Besiktas, da Turquia. O camisa 9 tem de ser oficializado até a noite desta quarta-feira, quando a janela internacional de transferências fecha. Ele viria com contrato até dezembro de 2020.

“Estamos em busca desse nomes que você falou (Vagner Love e Marcelo Moreno), provavelmente podemos fechar um e temos outras opções. Mas quero enaltecer meu grupo, esses guerreirinhos que deram o máximo, venceram. Falar em outros jogadores seriam um crime”, concluiu.

Agora, o Santos volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro. No próximo sábado (18), às 16h, na Vila Belmiro, o time do técnico Cuca encara o Sport, pela décima nona rodada do torneio nacional. O Peixe é apenas o décimo sétimo colocado, com 18 pontos, e tenta deixar a zona de rebaixamento.

Comentários

comentário