Cuca, técnico do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Cuca fala em dever cumprido no Santos e mira retorno ao futebol em 2019

De saída do Santos para cuidar de um problema no coração, o técnico Cuca acredita que conseguirá encerrar sua passagem com o sentimento de dever cumprido. Seu último jogo será no duelo contra o Sport, no domingo (02), na Ilha do Retiro, em Recife, pela trigésima oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Ele comandou o Santos em 26 jogos, com 10 vitórias, nove empates e sete derrotas. Nos quase quatro meses que esteve à frente do Peixe, livrou o time da briga pelo Z-4 do Brasileirão e se manteve na disputa por uma vaga no G-6 até a reta final, quando perdeu as chances matemáticas de classificação à próxima Libertadores após uma sequência de quatro duras derrotas.

“Acho que sim em uma parte (dever cumprido), porque quando viemos não tinha aquele desejo pela Libertadores, mas sempre disse que brigaríamos (pelo G-6). Eu até pago, o trabalho foi bem feito. Pode ser melhor? Pode! Eu vou voltar no futuro para treinar o Santos”, disse o treinador em entrevista coletiva.

Após o compromisso contra o Leão, Cuca fará tratamento intensivo para cuidar do problema de saúde. Apesar de não estipular um prazo para voltar à profissão, ele espera estar recuperado já em 2019.

“Eu também perguntei isso ao doutor (que cuida de mim). Vamos fazer as coisas gradativas, vamos ver o que a gente encontra e arruma o problema para pensar no tempo. Foi isso que o (médico) Constantini me passou. Espero estar (melhor) o quanto antes para trabalhar”, completou o comandante.

Por um substituto de Cuca, o presidente do Santos, José Carlos Peres, viajou ao Rio de Janeiro nesta quinta-feira (28) para negociar pessoalmente a contratação de Abel Braga. O ex-Fluminense é a prioridade da diretoria santista, mas ainda não respondeu a proposta feita nos últimos dias.

Comentários

comentário