Cuca, técnico do Santos (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)
Cuca, técnico do Santos (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)

Cuca diz que Ceará foi ‘muito melhor’ e analisa estreia de Bryan Ruiz

O técnico Cuca afirmou que o Ceará foi muito melhor durante o empate em 1 a 1 contra o Santos na noite desta quarta-feira (08), no Presidente Vargas, em Fortaleza, em jogo antecipado da vigésima rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe ainda não venceu após a Copa do Mundo.

Por conta disso, o comandante santista valorizou o ponto conquistado fora de casa.

“Foi um placar injusto na minha maneira de ver. Vocês sabem como é futebol, tem que converter chances, principalmente contra equipes grandes. E foi assim com o Ceará. O Ceará foi muito melhor no primeiro tempo, depois um pouco melhor. Ceará foi melhor no geral e merecia vencer, mas conseguimos empatar. Poderíamos ter saído na frente mesmo sem jogar bem, com Bruno Henrique, mas Ceará jogou melhor e mereceu vencer. Está com moral, ganhou três depois da Copa. Estão confiantes. Empate nos cai bem porque a gente sai da zona do rebaixamento, mesmo por um ponto. Emocionalmente é importante, mas temos que melhorar muito”, disse Cuca em entrevista coletiva em Fortaleza.

Cuca também foi firme ao analisar a estreia de Bryan Ruiz – ele substituiu Diego Pituca no intervalo da partida. Na visão do treinador, é preciso ter calma com o costarriquenho, que ainda não está 100% fisicamente e fez um segundo tempo bem ruim, assim como todo o time santista.

“Falei de ter calma, paciência, para não queimar. E vou proteger. Estão dando cara à tapa, poderiam nem jogar. Mas são bons profissionais, querem ajudar e temos que ter um rumo para sair dessa o quanto antes. Gabriel não é centroavante fixo, tentamos com Yuri, mas estava um pouco afoito, por isso voltou Gabriel e Bryan”, explicou.

Com o resultado, o Santos, com 18 pontos, subiu para a décima quinta colocação, mas pode voltar à zona de rebaixamento em breve já que a vigésima rodada foi antecipada – vale lembrar que o Alvinegro Praiano tem um jogo a menos a ser disputado contra o Vasco. Bahia (décimo quinto) e Chapecoense (décimo sexto), ambos também com 18 pontos, estão atrás do Peixe na tabela.

Agora, o Peixe encara o Atlético-MG no próximo domingo (12), às 11h, no Independência, pela décima oitava rodada do Brasileirão. Será o reencontro do Peixe com Ricardo Oliveira, que deixou o Alvinegro em dezembro, e o primeiro jogo da equipe do técnico Cuca neste horário em 2018.

Comentários

comentário