Cuca, técnico do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Cuca confirma Guilherme Nunes e chance a Vladimir contra o Sport: “Mostrar que pode ser titular”

O técnico Cuca confirmou que Vladimir ganhará uma chance entre os titulares no duelo contra o Sport neste domingo (02), às 17h, na Ilha do Retiro, em Recife, pela trigésima oitava rodada do Campeonato Brasileiro. A escolha é técnica, já que Vanderlei está recuperado de virose.

Para o duelo, o treinador santista terá uma leva de desfalques: Alison, Dodô, Carlos Sánchez e Gabriel estão suspensos, enquanto Lucas Veríssimo, Bryan Ruiz, Derlis González e Bruno Henrique lesionados. Por conta disso, Jean Mota, Guilherme Nunes e Copete devem ganhar mais uma chance.

“Temos muitas baixas. Além dos lesionados, o Bryan tem virose, Copete também. Copete conseguiu recuperar, mas o Bryan ainda não. Vai ser força de grupo no último jogo. O Vladimir vai jogar. É a oportunidade que o jogador tem de mostrar a condição que pode ter de ser titular. É um prêmio que é dado ao Vladimir por tudo que ele fez e a importância dele pelo grupo. Eu tenho confiança que eles vão fazer um jogo bom… O Gui Nunes que vai jogar esta partida. É bom porque desperta interesse de outras equipes”, disse o comandante.

O Santos, com 50 pontos, garantiu a vaga na Sul-Americana na última rodada. O Leão, que empatou com o São Paulo nessa segunda-feira (26), no Morumbi, precisa vencer o time santista e torcer por uma combinação de resultados para permanecer na Série A.

Uma provável escalação é: Vladimir; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Copete; Diego Pituca, Guilherme Nunes e Jean Mota; Rodrygo, Arthur Gomes e Felippe Cardoso (Eduardo Sasha).

O duelo também marcará o adeus do técnico Cuca, que dará uma pausa na carreira para tratar de problemas cardíacos. Em sua última entrevista coletiva no CT Rei Pelé, ele analisou sua passagem e disse que, de certa forma, cumpriu seu objetivo por ter tirado o time do Z-4.

“Acho que foi uma passagem boa, estava em um momento muito complicado, com confiança baixa, em 17º lugar. Precisávamos resgatar a confiança, tinha estreia de dois estrangeiros. Conseguimos sair deste momento ruim, a equipe pegou corpo e confiança após a partida contra o Cruzeiro. Ficamos dez partidas sem perder, não ficamos sem levar gols em oito jogos. Em momento crucial, perdemos jogadores importantes. Aí não conseguimos manter. Foi ali contra a Chape e América-MG, perdemos a classificação ali. No final, quando fiquei sabendo do meu problema, me deixa muito triste porque não é fácil. Eu gostaria de permanecer. Eu vou fazer essa correção com muita fé, espero fazer ainda este ano”, completou.

Comentários

comentário