Jorge Desio comandou o Santos contra o Galo (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Auxiliar de Sampaoli admite queda de produção do Santos no 2° tempo e vê empate justo

Sem Jorge Sampaoli, que cumpriu suspensão por conta de uma expulsão no duelo contra o Vasco, em São Januário, na última fase da Copa do Brasil, o Santos foi comandado na área técnica pelo auxiliar Jorge Desio no empate por 0 a 0 com o Atlético-MG nesta quarta-feira (15), no Independência.

Na visão do auxiliar, o empate não foi ruim por conta da queda de produção do Peixe no segundo tempo. Agora, o Peixe precisa de uma vitória simples para avançar no duelo da volta. Empate por qualquer resultado leva a decisão para os pênaltis. A segunda partida será no dia 6 de junho, no Pacaembu.

“Resultado não é ruim, tendo em conta a qualidade do mandante, os jogadores da equipe contrária. Não é um resultado para lamentar. Tentamos a vitória, como sempre, mas por ser visitante, não é algo ruim e me parece justo o resultado”, disse Jorge Desio.

“No primeiro tempo, pudemos manifestar o que a gente veio buscar. Tivemos controle, faltou um pouco mais de chegada com gente na área para concluir. No segundo, não conseguimos. Tiveram mais posse, tocaram mais. E fomos bem na defesa”, emendou.

Agora, o elenco de Jorge Sampaoli vira a chavinha e volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro. Na quinta rodada, o Peixe, segundo colocado, encara o líder Palmeiras, no sábado (18), às 19h, no Pacaembu. Se vencer, o time da Vila Belmiro assumirá a liderança da competição.

Comentários

comentário