O Santos perdeu, mas Rodrygo desencantou neste segundo semestre (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
O Santos perdeu, mas Rodrygo desencantou neste segundo semestre (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Após quebrar longo jejum, Rodrygo minimiza cobrança da torcida: “Maior time do Brasil”

Autor do gol do Santos no empate em 1 a 1 contra o Botafogo, na Vila Belmiro, pela trigésima sexta rodada do Campeonato Brasileiro, Rodrygo concordou com as vaias da torcida durante a partida. O Peixe não vence há cinco jogos e não tem mais chances matemáticas de conquistar uma vaga na Libertadores.

“É normal, a gente joga no Santos, a gente tem que se acostumar com as cobranças. A gente joga no maior time do Brasil, então é normal. Se perder quatro jogos e não querer cobrança, a gente está muito errado, né? A torcida está certa de cobrar a gente mesmo”, afirmou Rodrygo.

Com o tento marcado, o garoto de 17 anos encerrou um jejum de mais de três meses sem balançar as redes pelo Santos. Seu último gol marcado havia sido na vitória sobre o Sport por 3 a 0, em 15 de agosto. Ele conseguiu anotar um tento no dia 13 de outubro, mas com a Seleção Brasileira sub-20.

Com o empate contra o Bota, o time continua na décima colocação, sem chances de conquistar uma vaga na Libertadores, mas com o consolo da disputa da Sul-Americana em 2019. Com mais dois compromissos a serem disputados, o time soma 47 pontos e não consegue mais alcançar o Atlético-MG, o último time do G-6, com 56 pontos, que venceu o Internacional no mesmo dia, no Beira-Rio

Comentários

comentário