Jair Ventura vem testando muitos jogadores em campo neste início de ano (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)
Jair Ventura vem testando muitos jogadores em campo neste início de ano (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

Apesar de tropeços seguidos, Jair diz que fase de testes no Santos continua

Depois de perder muitos jogadores antes mesmo de ser contratado oficialmente, o técnico Jair Ventura, em pouco mais de um mês no Santos, vem testando muitos atletas em campo neste início de ano, seja por carências em alguns setores da equipe, ausências por lesão ou suspensões.

E no empate em 2 a 2 com a Ferroviária no último sábado (10), em Araraquara, isso não foi diferente. Além de Gustavo Henrique na zaga e Jean Mota como meia de criação, o treinador apostou em Yuri Alberto e Léo Cittadini na etapa final. Este último, inclusive, não ganhava uma chance desde 2017.

“O (Léo) Cittadini ainda não tinha jogado comigo, por isso entrou. Quero dar oportunidades a todos. Isso pode, sim, nos custar alguns pontos, mas eu não posso chegar aos momentos decisivos do ano sem saber com quem posso contar… Com certeza ainda vão ocorrer muitas perdas por cartões e lesões na temporada”, disse o comandante, que já utilizou 24 dos 35 atletas inscritos no Paulistão.

Jair Ventura sabe que as mudanças, muitas vezes obrigatórias por conta de ausências, pode custar caro ao Alvinegro, como já vem acontecendo neste início de Campeonato Paulista. Em seis jogos, o time venceu duas vezes, empatou duas e perdeu outras duas, além de colecionar erros coletivos e individuais.

Agora, o treinador pode dar uma chance a Vitor Bueno, recuperado de cirurgia no joelho, e Gabriel Calabres e Guilherme Nunes, que subiram ao profissional recentemente, no duelo diante do São Caetano nesta quarta-feira (14), às 19h30, na Vila Belmiro, pela sétima rodada do Estadual.

Comentários

comentário