Victor Ferraz pode ser desfalque no Santos (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)
Victor Ferraz explica volta por cima no Santos (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

Antes criticado, Ferraz admite que aproveitou tempo no banco para aprimorar faltas e cruzamentos

Não é segredo para ninguém que um bom lateral no futebol precisa saber cruzar bolas na área com perfeição e, se possível, ter um bom aproveitamento nas cobranças de falta. E Victor Ferraz, que reassumiu a titularidade na lateral direita do Santos recentemente, sabe bem disso.

O problema é que, antes de sofrer a luxação no ombro direito, no dia 28 de janeiro, contra o Ituano, pelo Campeonato Paulista, o camisa 4 parecia ter esquecido como aplicar esses dois fundamentos em campo. Muito criticado, perdeu a posição para Daniel Guedes e, após alguns jogos apenas como opção no banco de reservas, retornou ao time calejado e, claro, mais bem treinado.

“Precisava evoluir. Vocês que acompanham são testemunhas do quanto trabalhei. Fiz muitos cruzamentos, principalmente de arco. O segundo (contra o Luverdense) foi por baixo, da minha característica, bola entre zagueiro e goleiro. A terceira é a que o Sasha gosta, viajada, ele cabeceia muito bem e conversou comigo no vestiário. Aquilo foi conversado antes do jogo. Ele me procurou e falou que gostava daquela bola. Graças a Deus encaixou bem”, disse o jogador, que emendou dizendo que espera uma falta perto da área para mostrar que também pode ser decisivo nas cobranças.

“Treinei bastante e estou cobrando a molecada para cair perto da área para cavar falta ali (risos). Bola parada decide o jogo. Infelizmente não fizemos gol de falta, mas não só eu, tem muitos treinando bem. Jean bateu uma muito boa no outro jogo. Vamos caprichar nas próximas bolas que saírem”, emendou.

Desde que voltou ao Peixe, Victor Ferraz já acumula duas assistências, metade do que havia conseguido distribuir em 2017. Poupado para o duelo contra o Luverdense, ele terá nova chance de provar a sua evolução dentro das quatro linhas no clássico com o São Paulo, no dia 20, no Morumbi.

Comentários

comentário