Jair Ventura, técnico do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Ainda na corda bamba, Jair avalia pressão no Santos após triunfo: “Me preparei pra isso”

O técnico Jair Ventura continua pressionado, mas ganhou sobrevida com a vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense nesta quarta-feira (13), no Maracanã, pela décima segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva após o primeiro triunfo fora de casa no torneio, o treinador falou sobre o assunto.

“É a situação de todos os treinadores do Brasil. Eu me preparei bastante para isso. Tento fazer o mesmo e ser a mesma pessoa sempre. A minha permanência não depende de mim. Não vou pedir demissão. Sigo fazendo o meu melhor. Quando a bola entra, as coisas aliviam um pouco para a vida do treinador.”

“Aí eu estaria respondendo por eles (diretores se eu vou sair ou não). Por mim, estaria garantido sempre. Sabemos como é o futebol. Classificados na Libertadores, classificados na Copa do Brasil. No Brasileiro, só não enxerga quem não quer que esse não é o lugar do Santos. Sabemos que o Santos não vai brigar embaixo pela qualidade do elenco. É um momento que está passando e que possa ficar para trás. Que a gente possa disputar forte as grandes competições”, emendou o comandante.

Apesar do resultado, o Comitê de Gestão e o presidente José Carlos Peres vão avaliar a situação do comandante santista nos próximos dias, mas, de antemão, não garantem a permanência do profissional. Em 35 jogos, foram 14 derrotas, sete empates e 14 vitórias – aproveitamento de 47%.

“Eu cresço cada dia como profissional, como pessoa. Claro que não queria passar por isso tão rápido assim. Fico feliz por estar amadurecimento. Em 2016 perguntaram se eu estava preparado para assumir o Botafogo. Hoje, eu sou uma pessoa. O Jair com 70 anos vai ser um eterno aprendiz, buscando coisas novas, aprendendo. Isso tudo que venho passando só serve para que esteja cada vez mais preparado”, emendou.

Com o resultado positivo, o Peixe chegou aos 10 pontos e está na décima quinta colocação do torneio. Assim como todos os times da Série A, o Santos ficará mais de um mês sem entrar em campo por conta da Copa do Mundo da Rússia. O primeiro compromisso após o recesso será o clássico contra o Palmeiras, no dia 19 de julho, às 20h, no Pacaembu, pela décima terceira rodada.

Agora, o elenco santista terá 10 dias de folga e só inicia a intertemporada no dia 25 de junho, no CT Rei Pelé. Durante o tempo livre para treinos, o Alvinegro já tem confirmado ao menos um amistoso no México: no dia 7 de julho, o time santista medirá forças contra a equipe do Monterrey.

Comentários

comentário