Vitor Bueno contra o São Paulo no Paulista 2016 (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Vitor Bueno contra o São Paulo no Paulista 2016 (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Santos recebe São Paulo no Pacaembu com torcida única

por Tiago Maestre

Depois de passar duas rodadas visitando os adversários, o Santos volta a campo como mandante neste domingo. O palco será o Pacaembu, tomado por santistas graças a política das torcidas únicas em clássicos.

O Santos vem com uma campanha irregular, mas, de virada, conseguiu uma goleada contra o Fluminense fora de casa. Um fato surpreendente para os santistas. O São Paulo está um ponto atrás do Santos e vem de dois empates consecutivos.

Quem arma o time do Morumbi é Edgardo Bauza. O técnico argentino ganhou destaque na América do Sul por ser campeão da Libertadores por duas vezes com equipes limitadas tecnicamente, fazendo os times rederem bem. No São Paulo não costuma ser diferente. Conseguiu dar estabilidade à equipe mesmo no meio de uma das maiores crises políticas do clube. O tricolor paulista está nas semifinais da Libertadores e vem bem mais confiante de que na temporada passada, onde apanhou do Santos algumas vezes.

O técnico argentino trabalha muito e apresenta algumas variações táticas de acordo com a necessidade do time, momento psicológico e força dos adversários. Já apresentou até um 4-3-2-1 em alguns momentos, esquema conhecido como “árvore de Natal”, e muito utilizado por times sul-americanos. Contra o Santos tudo indica que o treinador deve mandar a campo a equipe em um 4-5-1.

Dentro de campo o São Paulo tem alguns destaques. No comando de ataque, por exemplo, teremos o jovem argentino Calleri. A revelação do Boca foi uma contratação oportuna da direção tricolor para passar alguns meses no Brasil antes de jogar na Europa. Mesmo com tempo de validade definido, ajudou muito o time na Libertadores e vem se destacando pelo faro de gol e mobilidade. É sempre perigoso e requer da defesa do Santos uma atenção especial.

Outro nome que vem se destacando nesta temporada é um velho conhecido: Paulo Henrique Ganso. Depois de sair pelas portas do fundo da Vila Belmiro sob chuva de moedas, essa é sem dúvidas sua melhor temporada com a camisa rival. O técnico Bauza “achou” uma posição para o meia dentro de seu esquema, jogando mais perto do centroavante e sendo um híbrido de armador com enganche argentino. Assim, aparece mais para o jogo, marca mais gols, e consequentemente assume mais responsabilidades.

Por fim, vale lembrar do volante/meia Thiago Mendes. Mesmo não mantendo o nível da temporada passada, ainda continua sendo importante para o time. Quase incansável no apoio à defesa, também tem qualidade no passe e finaliza muito bem de longa distância. Não é um jogador para se dar liberdade.

O atacante Kelvin vinha se destacando no Brasileirão, mas se machucou e é mais um nome que encorpa a já grande lista de lesões do São Paulo.

Mesmo sendo um time mais regular que na temporada passada, o São Paulo não deve conseguir bater o Santos como visitante. Desta vez, porém, a partida promete ser muito mais equilibrada e quem estiver no Pacaembu nesta tarde de domingo assistirá um belo clássico SAN-SÃO.

Lei do ex

A lista de ex-santistas pela equipe do Morumbi é grande: Carlinhos, Mena, Hudson, Wesley e Ganso, sendo que apenas o último é cotado para começar jogando. E já que é odiado pelos santistas e vive boa fase, a chance da lei do ex aparecer neste jogo é muito grande.

Comentários

comentário